Corpo Docente

Nome Lattes Titulação
Antoine Leduc

Docente Colaborador do PPG, Antoine Leduc é doutor e mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Concordia (Canadá), supervisado por o Prof. Grant Brown (2008, 2003, Concordia University). Tópicos de pesquisa envolveram estudos em Ecologia Comportamental e em Ecotoxicologia comparada. Ele é pós-doutor pela Universidade de Columbia Britânica (2010, Canadá), e pela Universidade de Cornell (2011, EUA) onde ele desenvolveu pesquisas sobre o funcionamento ecossistêmico, com enfoque no papel das assembleias de peixes na transferia de energia e estruturação ecossistêmica e dos processos micro-evolutivos. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas e Ecologia Comportamental, e Ecologia Marinha, atuando principalmente nos seguintes temas: efeitos antropogênicos, ecotoxicologia, assembléias de peixes, interações organismo-habitat.

Contato: mirabiles@hotmail.com

Blandina Felipe Viana

Docente Permanente do PPG, Blandina Felipe Viana possui graduação em Ciências Biológicas (1983) e em Engenharia Agronômica (1981), pela Universidade de Brasília e mestrado (1992) e doutorado (1999) em Ecologia, pela Universidade de São Paulo. Realizou estágios pós-doutoral na University of Guelph, Canadá (2003-2004), em Ecologia da polinização e conservação de polinizadores na paisagem, e na Queen Mary University of London, em Engajamento público na ciência (2018-2019). É Professora Titular no Instituto de Biologia, da Universidade Federal da Bahia. É co-fundadora do projeto de ciência cidadã, Guardiões da Chapada, que visa envolver cidadãos em pesquisas e ações de conservação sobre polinizadores e polinização. Tem também atuado no desenvolvimento de estratégias de comunicação e de interação com a sociedade, que visam promover educação cientifica dos cidadãos e mudanças de atitude em relação à biodiversidade e seu papel no funcionamento dos ecossistemas.

Contato: blande.viana@gmail.com

Bruno Vilela

Docente Permanente, Bruno Vilela de Moraes e Silva é biólogo e mestre em diversidade biológica e conservação nos trópicos pela Universidade Federal de Alagoas (2009 e 2012), com doutorado em Ecologia e Evolução pela Universidade Federal de Goiás (2016), com período de cotutela pela Universidad de Alcalá (Espanha). Realizou pós-doutorado na Washington University in St Louis entre 2016 e 2018 (EUA). Desde 2018, é professor adjunto na Universidade Federal da Bahia, onde ministra disciplinas na área de ecologia e estatística. É também pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade. Realiza pesquisas principalmente ligadas a macroecologia e macroevolução biológica e cultural. Também atua na criação de ferramentas estatísticas para apoio à pesquisa e ao ensino no ambiente de programação R.

Contato: bvilela.bv@gmail.com

Charbel Niño El-Hani

Professor Permanente, Charbel Niño El-Hani é Professor Titular do Instituto de Biologia, UFBA, onde coordena o Laboratório de Ensino, Filosofia e História da Biologia (LEFHBio). Bacharel em Ciências Biológicas pela UFBA (1992), Mestre em Educação pela UFBA (1996) e Doutor em Educação pela USP (2000). Fez pós-doutorado no Centro de Filosofia da Natureza e Estudos da Ciência, da Universidade de Copenhague, Dinamarca, com Claus Emmeche, de 2003 a 2004. Coordena o INCT em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução (IN-TREE), financiado pelo CNPq, pela CAPES e pela FAPESB, que reúne 240 pesquisadores de 31 instituições brasileiras e 35 instituições estrangeiras. Coordena o evento de popularização da ciência Café Científico Salvador (http://cafecientificossa.blogspot.com) e escreve no Blog Darwinianas (https://darwinianas.com/), vinculado ao INCT IN-TREE. O laboratório está vinculado a comunidades de prática com professores da educação básica, por exemplo, com professores de escolas municipais situadas em comunidades pesqueiras tradicionais de Conde-BA (Poças e Siribinha). Também está vinculado a um grupo de pesquisa colaborativa com professores do ensino fundamental e médio, graduandos e pós-graduandos, licenciandos e pesquisadores (CoPPEC). Principais interesses de pesquisa: Pesquisa em Educação Científica, Filosofia da Biologia, Biologia Teórica (em especial, vinculada a Biologia Evolutiva, Ecologia, Conservação e Comportamento Animal) e História da Biologia. Pesquisador visitante do Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, Portugal, de Janeiro de 2020 a Julho de 2021.

Contato: charbel.elhani@gmail.com

Claudio Ricardo Martins dos Reis

Docente Permanente do PPG, é professor adjunto na Universidade Federal da Bahia (UFBA), laboratório de Ensino, Filosofia e História da Biologia (LEFHBio). Doutor em Filosofia (UFRGS), mestre em Ecologia (UFRGS) e bacharel em Ciências Biológicas (UFRGS). Tem interesse em Filosofia, História e Sociologia da Ciência, especialmente da Biologia, incluindo a dimensão social do conhecimento científico e o papel apropriado dos valores na produção desse conhecimento. Sua investigação durante o doutorado envolveu o tema das relações entre ciência e valores, onde defendeu uma posição pluralista com destaque a abordagens sensíveis ao contexto. Em 2018, passou um semestre em doutorado-sanduíche na Universidad de Buenos Aires (UBA), Argentina, junto ao grupo de Filosofía de la Biología. Também interessa-se e investiga sobre Filosofia Social e Política.

Contato: claudiormreis@gmail.com

Danilo Boscolo

Docente Colaborador, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (1999), mestrado em Ecologia pela Universidade de São Paulo (2002) e doutorado em Ecologia pela Universidade de São Paulo (2007). Atualmente é professor da Universidade de São Paulo, FFCL-RP USP, Brasil. Orientador de mestrandos e doutorandos em Ecologia da UFBA e do programa de Entomologia da FFCLRP-USP. Pós-doutorado em Ecologia e Biomonitoramento - ECOBIO pela Universidade Federal da Bahia (2008-2009). Possui estágio de pesquisa no Helmholtz Institut für Umweltforschung - UFZ (Centro de Pesquisa Ambiental), Leipzig - Alemanha, 2006. É presidente do IALE-BR, capítulo brasileiro da Associação Internacional de Ecologia da Paisagem (IALE) e Presidente do Conselho do IALE. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Conservação de paisagens fragmentadas, atuando e pesquisando principalmente nas áreas de Ecologia da Paisagem, Fragmentação de Habitats, Modelagem Ecológica, SIG, Biologia da Conservação, Polinização e interação entre plantas e visitantes florais. Escreveu artigos sobre a relação entre estrutura da paisagem e biodiversidade em geral e, mais recentemente, sobre a interação entre paisagens e a estrutura das redes de interação planta-floral, ainda com uma série de manuscritos sobre esses temas sendo escritos ou já submetidos e atualmente em revisão.

Contato: danilo.boscolo@gmail.com

Deborah Maria de Faria

Docente Colaboradora, possui Graduação em Biologia pela Universidade de São Paulo, Mestrado e Doutorado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas. É Professora Plena da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC),orienta pelo PPG Ecologia e Conservação da Biodiversidade (PPGECB) da UESC e pelo PPG em Ecologia: Teoria, Aplicação e Valores da Universidade Federal da Bahia. Saiu de licença sabática entre 2008-2009 para a University of Queensland, Australia (Bolsa pós-doutorado CNPQ), e no ano de 2015 para a University of Leeds, Inglaterra (Bolsa CAPES, estágio sênior) .Coordena projetos de pesquisa com enfoque em ecologia e conservaçao de comunidades e espécies em paisagens antrópicas da região cacaueira do sul da Bahia. Atualmente coordena projetos de pesquisa em Bioeconomia, com enfase em serviços ambientais. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Biologia da Conservação, área em que tem a maior concentração de artigos publicados. Atualmente é curadora da coleção de Chiroptera da UESC e atua nos seguintes temas: ecologia de morcegos, biodiversidade em paisagens antrópicas e sistemas agroflorestais, ecologia de espécies ameaçadas (Chaetomys subspinosus) e planejamento sistemático em conservação. Coordena o grupo do CNPq Laboratório de Ecologia Aplicada à Conservação (LEAC), fundou o Instituto Dríades e o faz parte do conselho fundador do Instituto Sucupira, ambas instituições da sociedade civil com objetivos de realizar pesquisas e ações ligadas a conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável. Faz parte do conselho curador da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (mandato 2019-2021) e do Comitê de Pós-Graduação da UESC (2020).

Contato: deborahuesc@gmail.com*

Doriedson Ferreira Gomes

Docente Permanente, é Bacharel em Ciências Biológicas-Ecologia:Recursos Ambientais pela Universidade Federal da Bahia (1998), com Mestrado em Geologia pela Universidade Federal da Bahia (2002) e Doutorado em Geologia Ambiental (Paleoambientes, Paleoclima e Paleoecologia) pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é professor associado da Universidade Federal da Bahia. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ecologia: Teoria, Aplicação e Valores do Instituto de Biologia-Ufba - Conceito Capes 6. Tem experiência na área de Ecologia e Paleoecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas, atuando principalmente nos seguintes temas: Ecologia e Palaeoecologia, Neolimnologia e Paleolimnologia, Neo e Paleoceanografia, Ecologia do fitoplâncton, Ecologia de diatomáceas, Reconstituições paleoambientais quantitativas, bioindicadores. Na UFBA, coordena o laboratório EcoPaleo.

Contato: dfgomes@ufba.br

Eduardo Mariano Neto

Docente Permanente, possui graduação em Ciências Biológicas pelo Instituto de Biociências - USP (1998) e doutorado em Ecologia de Ecossistemas Terrestres e Aquáticos pelo Instituto de Biociências - USP (2004). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal da Bahia, onde foi coordenador do Programa de Pós Graduação em Ecologia e Biomonitoramento de 2012 a 2014. Também é membro dos programas de Pós Graduação em Genética, Biodiversidade e Conservação da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e do programa de Pós Graduação em Ecologia e Conservação da Biodiversidade da Universidade Estadual de Santa Cruz. Atua nas áreas de pesquisa, ensino e extensão em ecologia de paisagens, conservação da biodiversidade, ecologia de comunidades arbóreas e restauração ecológica.

Contato: marianon@gmail.com

Eduardo Mendes da Silva

Docente Permanente, é licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (1975), mestre em Biologia Marinha pela University College of North Wales (1980) e doutor em Biogeografia, pela Universität des Saarlandes (1985). Realizou seu pós-doutorado na Universidade de Coimbra, em Ecotoxicologia. Foi professor-visitante entre os anos de 1987 e 1989 do Instituto de Biologia da UFBA, e professor permanente a partir de 1990. Aposentou-se em maio de 2018, mas continua a trabalhar. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia Aplicada, atuando principalmente em temas da Ecotoxicologia e do Biomonitoramento. É credenciado a dois programas de pós-graduação: Ecologia: Teoria, Aplicação e Valores e Ecologia (Mestrado Profissional em Ecologia Aplicada à Gestão Ambiental). É pesquisasor do INCT em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução (IN-TREE), financiado pelo CNPq, Capes e Fapesb, que reúne cerca de 250 pesquisadores de 13 instituições brasileiras e 35 instituições estrangeiras.

Contato: marenba@gmail.com

Elaine Cristina Cambui Barbosa

Docente Permanente, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Católica do Salvador, mestrado e doutorado em Ecologia e Biomonitoramento pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente é pesquisadora do Núcleo de Inovação Tecnológica em Reabilitação (NITRE - UFBA) pós-doutoranda PNPD Capes da Pós-Graduação em Difusão do Conhecimento (UFBA). Área de atuação está voltada nos estudos com Modelagem Computacional e Sistemas Complexos em Ecologia.

Contato: elainecambui@gmail.com

Francisco Kelmo

Docente Permanente, Francisco Kelmo Oliveira dos Santos é Diretor do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia. Atuou como Presidente do Conselho Acadêmico de Ensino da Universidade Federal da Bahia (2016/2017). Professor permanente do programa de de pós-graduação stricto sensu em Ecologia e do programa de Biodiversidade e Evolução (IBIO/UFBA). Atua, ainda, como Professor Colaborador dos cursos de pós-graduação stricto sensu do Marine Institute - University of Plymouth. Trabalhou como geneticista (2003-2007) e exerceu a função de Diretor Executivo (2007-2012) do Gennus - Centro de Aconselhamento Genético. Atuou como coordenador do curso de pós-graduação em Genética da Universidade Salvador, Presidente do Comitê de Ética em Pesquisa e Professor Adjunto da Universidade Salvador. Exerceu as funções de Diretor Acadêmico da Faculdade Metropolitana de Lauro de Freitas (Polifucs) de 2002 a 2006. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase na avaliação dos distúrbios naturais e antropogênicos no ambiente marinho costeiro, atuando como consultor Ad Hoc para instituições de fomento, bem como para jornais e periódicos de circulação internacional. Desde 2002, ampliou suas pesquisas para a linha de ecologia de populações humanas com ênfase nos cuidados à saude ao mesmo tempo em que procura desenvolver nos indivíduos a percepção de que a sua sustentabilidade socioeconômica é indissociável da sustentabilidade ambiental.

Contato: kelmo@ufba.br

George Olavo Mattos e Silva

Docente Permanente, é graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (1991), mestre em Estudos Marinhos e Costeiros pela Universidade do Algarve (1996) e doutor em Oceanografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2010). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) atuando nos cursos de graduação em Ciências Biológicas e pós-graduação em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente (PPGM). Também é professor orientador credenciado do Mestrado Profissional em Ecologia Aplicada a Gestão Ambiental do Programa de Pós-Graduação em Ecologia da UFBA e coorientador de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Oceanografia da UFPE. Coordenador do Laboratório de Biologia Pesqueira e colaborador do Laboratório de Ictiologia da UEFS. Tem experiência na área de Oceanografia Biológica, com ênfase em ecologia de organismos nectônicos (peixes, cefalópodes e quelônios marinhos); dinâmica populacional, prospecção e avaliação de recursos pesqueiros; manejo e conservação de recursos marinhos, ictiofauna e ecossistemas recifais; monitoramento participativo da pesca artesanal; diagnóstico da pesca marinha e avaliação de impactos do setor de petróleo e gás sobre a atividade pesqueira.

Contato: georgeolavo@gmail.com

Gilson Correia de Carvalho

Docente Permanente, é graduado em Ciências Biológicas (2000), mestre em Ecologia e Biomonitoramento (2004) e Doutor em Ecologia (2013) pela Universidade Federal da Bahia. Atua como professor do Instituto de Ciências da Saúde - UFBA nas disciplinas de Metodologia científica, Bioestatística e Modelagem de Sistemas Biológicos. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ecologia: Teoria Aplicação e Valores (Mestrado e Doutorado) e do Programa de Ecologia (Mestrado Profissional) do Instituto de Biologia da UFBA. Foi Coordenador do PPG-Ecologia (Mestrado Profissional em Ecologial Aplicada a Gestão Ambiental) de 2017 a 2020. Tem larga experiência na área de qualidade da água em diferentes tipos de ambientes. Atua na aplicação de conceitos ecológicos na avaliação de situação de impacto ambiental com ênfase em interação entre os organismos aquáticos e os parâmetros ambientais, atuando principalmente nos seguintes temas: Bioestatística, Estatística Aplicada, Limnologia, Ecologia Aquática, Qualidade da Água, Monitoramento Hídrico e Biomonitoramento. Além dessa atuação tem desenvolvido trabalhos na área de bioprospecção com fins de aplicações em biorremediação e/ou produção de biodiesel.

Contato: biogilson@gmail.com

Jeamylle Nilin Gonçalves

Docente Colaboradora, possui graduação em Ciências Biológicas (2006), mestrado em Engenharia de Pesca (2008) e doutorado em Ciências Marinhas Tropicais pela Universidade Federal do Ceará, com período sanduíche na Universidade de Aveiro, Portugal (2012), onde também realizou pós-doutorado (2020). Tem experiência em pesquisa nos temas: Ecotoxicologia e ensaios ecotoxicológicos em água, sedimento, e biomarcadores, resíduos sólidos e coleta seletiva. Desenvolve atividades de educação ambiental, extensão universitária e popularização da ciência. Atualmente é professora do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais (UFU) e colaboradora do Mestrado Profissional em Ecologia aplicada à Gestão Ambiental (UFBA).

contato: jeamylle@gmail.com; nilin@ufu.br

José Amorim Reis-Filho

Docente colaborador, possui Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Católica do Salvador, Mestrado e Doutorado em Ecologia pela Universidade Federal da Bahia. É membro efetivo dos Plano de Ação para Conservação da Ictiofauna Costeira-marinha (PAN Actynopterigii - ICMbio) e Plano de Ação Nacional para Conservação das Espécies Ameaçadas e de Importância Socioeconômica do Ecossistema Manguezal (PAN Manguezal - ICMBio). É consultor ad hoc do INEMA (Instituto de meio ambiente e recursos hídricos - Bahia) para assuntos relativos a licenciamento ambiental com enfoque em ambientes aquáticos. Atua como pesquisador colaborador do Núcleo de Ecologia Aquática da Universidade Federal do Pará (UFPA) nos temas de resíduos sólidos em praias, gestão e dinâmica pesqueira. É membro do Painel Internacional de Estudos sobre Pesca Recreativa Marinha (WGRS - World Group of Recreational Fisheries) da ICES/CIEM. É um dos líderes do grupo de pesquisa BRUV Brazil (CNPq). Têm atuado como consultor de projetos ambientais a mais de 15 anos nos temas ligados a Unidades de Conservação, avaliação e monitoramento ambiental, e gestão da pesca de pequena escala. Seus interesses estão voltados para: Monitoramento e licenciamento ambiental, Unidades de Conservação, história, gestão e dinâmica da pesca artesanal brasileira, dinâmica de sistemas estuarino-costeiros.

 

Contato: amorim_agua@yahoo.com.br

Lazaro Benedito da Silva

Docente Permanente, é Professor Associado da Universidade Federal da Bahia, Curador da Xiloteca Professor José Pereira de Sousa (PSPSw) do IBIO/UFBA. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Anatomia de Madeira Aplicada à Tecnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Anatomia da Madeira relacionada com o tema desenvolvimento sustentável, Anéis de crescimento na Caatinga, Potencial das Madeiras da Caatinga, Identificação de Madeiras Históricas e Comérciais. Fez Pós-Doutorado no Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, como bolsista da CAPES, sobre o trânsito de madeiras entre Brasil e Portugal nos Sec. XVIII e XIX, Doutorado no Programa de Pós Graduação em Botânica pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2006), Especialização em Anatomia de Madeiras no Jodrell Laboratory, Royal Botanic Gardens Kew, Inglaterra (2005) e Mestrado em Botânica pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1997).

Contato: lazarobeneditodasilva@gmail.com

Lourinalda Luiza Dantas da Silva

Docente Permanente, possui graduação em Farmácia com habilitação em indústria pela Universidade Federal de Pernambuco (1995), mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Pernambuco (1998) e doutorado em Química pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002). Atualmente é Professora Associada III da Área de Química Orgânica e Química Agrícola do Departamento de Química da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Atualmente fazendo pos-doutorado como bolsita de PNPD/CAPES do Programa de Pós-graduação em Saude, Ambiente e Trabalho (PPGSAT) na Fauldade de Medicina da Bahia da UFBA. É professora do quadro permanente no Mestrado Profissional de Ecologia de Gestão Ambiental do Instituto de Biologia da UFBA e convidada do Doutorado Profissional em Agroeoclogia de Desenvolvimento Territorial da UFRPE. Tem experiência na área de Química de Produtos Naturais Biomonitorados, com ênfase em Microbiologia. Trabalha com pesquisa e extensão com plantas medicinais de uso tradicional e popular, endêmicas do Bioma Caatinga e da Mata Atlântica na promoção da saúde no campo e na cidade. Desenvolve atividades no Laboratório de Química Aplicada a Fitoterápicos (LaQAF) do qual é atualmente é a responsável. É professora colaboradora do Núcleo de Agroecologia e Campesinato (NAC)/UFRPE. Dialoga com processos participativos nas escolas e com povos tradicionais na implantação de quintais produtivos de produção orgânica na construção do conhecimento agroecológico.

Contato: silvalourinalda@gmail.com

Lucas Rodriguez Forti

Docente Permanente. Interação parasita-hospedeiro e comunicação animal são seus maiores interesses de pesquisa. Possui graduação em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005), mestrado em Ecologia e Conservação da Biodiversidade pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008) e doutorado em Ecologia Aplicada pela Universidade de São Paulo (2013). Também foi professor do departamento de Biologia da Universidade Federal de São Carlos, campus Sorocaba, onde lecionou as disciplinas de Diversidade e Evolução dos Vertebrados e Morfologia e Fisiologia Comparada 2. No final de 2016 concluiu seu primeiro pós-doutorado com bolsa FAPESP e se especializou em temas relacionados à análise bioacústica, função de sinais acústicos e evolução da comunicação animal, contando com a colaboração de pesquisador do Museo Nacional de Ciencias Naturales (Madrid), onde realizou estágio como pesquisador visitante. Em 2018 concluiu seu segundo pós-doutorado, com bolsa PDJ-CNPq, na UNICAMP e em 2019 ingressou no Programa Nacional de Pós-Doutorado da CAPES na UFBA para atuar na pós-graduação em Ecologia: Teoria, Aplicações e Valores.

 

Contato: fortisearchingfrog@gmail.com

Luiz Antonio Ferraro Júnior

Docente Permanente, é graduado em Engenharia Agronômica (1994) e mestre em Agronomia (1999) pela ESALQ/USP (1994) e doutor em Desenvolvimento Sustentável pela UnB (2008), com concentração em Política e Gestão Ambiental. Professor titular da Universidade Estadual de Feira de Santana. Professor dos mestrados de Ensino de Ciências Ambientais e de Modelagem Ambiental na UEFS e de Ecologia na UFBA. Foi Diretor de Educação Ambiental em 2011 e 2012 e Superintendente de Estudos e Pesquisas Ambientais entre 2012 e 2019 da Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia (SEMA). Atua no campo socioambiental e do desenvolvimento territorial com planejamento e avaliação participativos e formação, principalmente com governos, movimentos sociais, organizações populares e educadores. Tem experiência docente, em mediação de proecssos participativos e em gestão de equipes, políticas públicas e projetos. Tem por referencial a Teoria Crítica, a Ecologia política e a Colonialidade, e autores como Castoriadis, Boaventura, Bourdieu, Eda Tassara, Ladislau Dowbor, Roberto Guimarães, Martinez-Alier, Michael Lowy, Walter Mignolo e Meszaros.

Contato: ferraroluiz@yahoo.com.br

Marcos Roberto Rossi dos Santos

Docente Permanente, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (1997), mestrado em Zoologia pela Universidade Federal do Paraná (2006) e doutorado em Psicobiologia/Comportamento Animal pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012). Atua como professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Tem experiência nas áreas de Ecologia e Zoologia, com ênfase em Ecologia Comportamental de Animais Vertebrados, atuando principalmente nos seguintes temas: Ecologia de Cetáceos, Comportamento Animal, Bioacústica, impactos antropogênicos, Conservação, boto-cinza Sotalia guianensis, baleia-jubarte, Megaptera novaeangliae, Costa do Brasil.

Contato: marcos.rossi@ufrb.edu.br

Margareth Peixoto Maia

Docente Permanente, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia, mestrado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília e doutorado em Ecologia - Teoria, Aplicação e Valores pela UFBA. É servidora licenciada do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (INEMA) e pós-doutoranda em Ecologia - Teoria, Aplicação e Valores (UFBA), no âmbito do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução (INCT IN-TREE), junto ao Laboratório de Ecologia Básica e Aplicada do IBIO. Tem formação e experiência na área de Gestão Ambiental e Ecologia, atuando principalmente em gestão ambiental e conservação da biodiversidade. Foi responsável pela Coordenação Técnica da Avaliação Ambiental Estratégica dos Planos de Expansão da Silvicultura de Eucalipto e Biocombustíveis no Extremo Sul da Bahia (COPPE, 2010) e pelo Diagnóstico da Silvicultura de Eucalipto no Extremo Sul da Bahia (IMA, atual INEMA, 2008). Foi também responsável pela Coordenação de Informações Ambientais do órgão ambiental estadual (na época, CRA e IMA; atualmente INEMA) por 10 anos, quando foi desenvolvido o Sistema Georreferenciado de Gestão Ambiental da Bahia (GEOBAHIA). Atualmente é professora e membro do Colegiado do Mestrado Profissional de Ecologia Aplicada à Gestão Ambiental e Diretora da ONG Instituto Mãos da Terra (IMATERRA).

Contato: margareth.maia@yahoo.com.br

Marina Siqueira de Castro

Docente Permanente, é doutora e mestra em Ecologia pela Universidade de São Paulo (2001 e 1993), especialista em análises físico-químicas de mel e melissopalinologia pela Universidade de Hohenheim, Alemanha (1988) e Engenheira Agrônoma pela Universidade de Brasília (1984). Tem experiência nas áreas de Ecologia e Ciências Agrárias, atuando nos seguintes temas: agroecologia, desenvolvimento local sustentável, manejo e conservação da agrobiodiversidade, desenho de agroecossistemas mais sustentáveis e etnodesenvolvimento. Atualmente é professora adjunta da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) desde 1996, atuando nos cursos de Agronomia desde 2013. É coordenadora do Centro de Agroecologia Rio Seco - CEARIS, da UEFS, situado em Amélia Rodrigues, Bahia. Foi Pesquisadora da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA: 1984 a 2015). Nesta Instituição atuou como coordenadora do Laboratório de Abelhas (1984 a 2007) e de pesquisa (2008 a 2015). Coordenou vários Programas e Projetos com apoio financeiro captado mediante editais e chamadas públicas e recursos para Assistência Técnica e Pesquisa; tais como: programa Pacto Federativo: fortalecimento da agricultura familiar nos Territórios da Cidadania do Estado da Bahia; ATES: Programa de Assessoria Técnica, Social e Ambiental à Reforma Agrária; PAC EMBRAPA: Programa de Aceleração do Crescimento – reestruturação das Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária (OEPAS). Atualmente está credenciada como membro do corpo docente nos Mestrados Profissional em Ecologia aplicada à Gestão Ambiental da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente da Faculdade Maria Milza (FAMAM). É Membro da Rede Nordeste de Agroecologia (Projeto CNPq 39/2014), representando a UEFS e do Comitê Executivo da Rede Baiana de Polinizadores (REPOL).

Contato: marinacastro@uefs.br

Mauro Ramalho

Docente Permanente, tem Mestrado (1987) e Doutorado (1995) em Ciências Biológicas (áreas de Ecologia e Zoologia, respectivamente) pela Universidade de São Paulo. Professor Aposentado da Universidade Federal da Bahia, onde coordenou a pós-graduação em ecologia e o mestrado profissional. Faz pesquisa em ecologia e sistemas de polinização, papel da partição de recursos na organização das comunidades ecológicas, fragmentação de habitats e conectividade funcional.

Contato: mrramauro@gmail.com

Pavel Dodonov

Docente Permanente, é Bacharel em Ciências Biológicas e Mestre e Doutor em Ecologia e Recursos Naturais, pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Também tem Especialização em Educação Ambiental e Recursos Hídricos pela USP e Pós-Doutorado em Ecologia e Conservação da Biodiversidade pela Universidade Estadual de Santa Cruz. Desde 2018 é Professor Adjunto do Instituto de Biologia da UFBA, onde ministra disciplinas de estatística e de ecologia na graduação e na pós-graduação. Suas linhas de pesquisa incluem ecologia de paisagens, influência de borda, ecologia do fogo, e também temas relacionados a educação ambiental. Mantém o Mais Um Blog de Ecologia e Estatística - https://anotherecoblog.wordpress.com/

Contato:  pdodonov@gmail.com 

Pedro Luís Bernardo da Rocha

Docente Permanente, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (1987), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade de São Paulo (1991) e doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade de São Paulo (1998). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas. Atualmente investiga temas relacionados com a aproximação entre ecologia e processos de políticas públicas. Membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução (INCT IN-TREE)

Contato: peurocha@ufba.br

Ricardo Dobrovolski

Docente Permanente, é professor no Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia. Concluiu o doutorado em Ecologia e Evolução pela Universidade Federal de Goiás (2012) onde realizou pesquisa em nível de pós-doutorado (2012-2013). Realizou estágio de doutorado-sanduíche na Universidade de Évora, Portugal (2011-2012). Possui mestrado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006), Bacharelado em Ciências Biológicas, ênfase ambiental (2004), Bacharelado em Ciências Biológicas, ênfase molecular, celular e funcional (2003) e licenciatura em Ciências Biológicas também pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Foi Perito Criminal do Departamento de Polícia Federal (2007-2009). Seus interesses estão voltados para Macroecologia, Biogeografia, Ecologia de Paisagem e Biologia da Conservação.

Contato: rdobrovolski@gmail.com

Ricardo Galeno Fraga de Araujo Pereira

Docente Permanente, possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (1996), mestrado em Geociências (Geoquímica e Geotectônica) pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado no Programa de Patrimônio Geológico e Geoconservação da Universidade do Minho (Braga/Portugal), onde foi bolsista do Programa de Bolsas de Alto Nível para a América Latina (Programa AlBan). A sua tese "Geoconservação e Desenvolvimento Sustentável na Chapada Diamantina (Bahia/Brasil)" venceu por unanimidade, em 2011, o Prêmio Científico Internacional Casa da América Latina / Santander Totta, como a melhor tese do ano de 2010, na categoria de Tecnologias e Ciências Naturais. Atualmente, é professor do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (IGeo-UFBa) e Chefe do Departamento de Oceanografia. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geologia Ambiental, Geoconservação, Hidrogeologia, Geomorfologia, Geoespeleologia e Educação em Geociências.

Contato: fraga.pereira@ufba.br

Rita de Cássia Franco Rêgo

Docente Permanente, possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (1987), mestrado em Saúde Coletiva (1996) e Doutorado em Saúde Pública / Epidemiologia (2002), ambos pelo ISC-UFBA. Também possui pós-doutorado no Departamento de Epidemiologia da Gillings School of Global Public Health (2015-2016) na University of North Carolina at Chapel Hill (UNC-CH), Estados Unidos. É professora titular da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Saúde, Ambiente e Trabalho (PPGSAT) e do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Biomonitoramento, atuando no mestrado profissional em Ecologia Aplicada á Gestão Ambiental. Líder do Grupo de Pesquisa Saúde, Ambiente, Trabalho e Sustentabilidade em Comunidades, voltado para aspectos epidemiológicos das doenças provocadas por exposição ambiental e ocupacional em populações vulneráveis, avaliação do impacto de intervenções sobre a saúde da população, e aspectos teóricos e metodológicos da Epidemiologia ambiental. Membro dos grupos de pesquisa "Saúde ambiental e ocupacional" e "Conservação e uso sustentável da Biodiversidade da Caatinga". Integrante do INCT Ambitropic Fase II. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, Epidemiologia e Gestão de Serviços de Saúde, tendo sido Secretária Municipal de Saúde de Lauro de Freitas, na Bahia (2005-2006).

Contato: ritarego1@gmail.com

Torriceli Souza The

Docente Permanente, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia, mestrado em Patologia Experimental pelo Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz - Fiocruz e doutorado em Patologia pela Faculdade de Medicina da UFBA e pelo Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz - Fiocruz. Atualmente é perito criminal do Departamento de Polícia Técnica da Bahia, onde trabalha nos Laboratórios de Entomologia Forense e Toxicologia Forense. É professor assistente da Escola Bahiana de Medicina e Saude Pública da FBDC. Desenvolveu diversas pesquisas na área da parasitologia, com enfoque especial ao estudo da Doença de Chagas, objeto de trabalho durante a graduação e mestrado. Paralelamente iniciou trabalhos na área da parasitologia e saúde pública, com especial atenção à contaminação de áreas públicas por parasitos de importância zoonótica. Possui linhas de pesquisa na área de Parasitologia, com ênfase em Protozoologia Parasitária Humana, Helmintologia e Entomologia Forense, atuando principalmente nos seguintes temas: Imunopatologia da doenca de Chagas, Trypanosoma cruzi, Toxocara, Ancylostoma, Zoonoses e Entomologia Forense e Toxicologia Forense.

Contato: torriceli50@gmail.com